17.11.09

Argumentação pelo fim do atual sistema de educação

Até hoje eu nunca havia ouvido falar no casal Toffler (Alvin e Heidi). Então recebi um link pelo twitter e assisti a este video com pouco mais de 6 minutos.


Outro dia desses mesmo estava conversando sobre o assunto Educação com uma amiga. Disse à ela:

"Acho uma pretensão e uma arrogância as escolas dizerem que preparam as crianças para o futuro. Principamente porque hoje o futuro muda vertiginosamente a cada ano, paradigmas caem como dominós graças à revolução digital, que trouxe a reboque uma revolução ainda maior na comunicação, nas relações de trabalho e na produção. O futuro precisa de gente criativa, inventiva, que pensa fora da velha caixa de fórmulas."

Alvin e Heidi Toffler são escritores e futurologistas.

Imagino que, se alguém no Brasil recebesse a qualificação de "futurologista", na hora imaginaríamos um turbante na cabeça, um tabuleiro de búzios, uma bola de cristal, pinturas cafonas de avatares luminosos dependuradas nas paredes e umas pirâmides decorando o ambiente. E as declarações que sairiam de sua boca?

"Em 2012... a Grazi Massafera terá um filho com Cauã Reymond!"

Acredito que um futurologista não é nem um mago, nem um intuitivo e muito menos um adivinho. Ele prevê o futuro quando soma o seu vasto conhecimento do passado com uma arguta observação do momento presente.

Tenhamos todos um bom futuro.


4 comentários:

Daniel disse...

Como educar e preparar criancas para empregos que ainda nao existem? Eu devo muito aos professores que nao so ajudaram mas tambem me inspiraram, ser professor deve ser um grande desafio. Tenho vontade de ensinar, mas tenho muito o que aprender. Parabens mestre Alarcao!

Voa, garota! disse...

Bora contar histórias para as crianças? Serão bem mais resolvidas no futuro! Beijos, amigo!

Costa de Souza disse...

Reflexão fundamental. Já tinha gostado dela no "resumo" do seu twitter. A arte também precisa se recriar. Talvez, pela sua característica, ela tenha o dever de se adaptar primeiro à sociedade pós-revolução digital. Afinal, "o futuro precisa de gente criativa". Eis um desafio instigante!

aline.h disse...

também não conhecia a Heidi, mas ter lido Alvin Toffler mais joivem foi fundamental para abrir a cabeça. Ele é incrível.
É um desafio para nós vermos o que fazem nas escolas a partir do primeiro ano fundamental, que antes era o C.A. Oprimindo crianças de 6 anos e forçando-as de uma hora pra outra, a se tornarem maduras e responsáveis. é uma coisa maluca. Meu pequeno sofreu muito esse ano. Acredito que só podemos mudar um pouco isso, estimulando-os a pensar e criar em casa e para isso precisamos estar presentes.