19.2.10

Registros de um carnaval batuque-free

Já fazia anos que eu não me exercitava... Frequentemente ao chegar na sexta-feira dava-me conta de que não havia caminhado sequer 1 km numa semana inteira!

Então, em dezembro passado ganhamos um cachorro e vi-me obrigado a assumir o papel de pai oficial da criatura, o que incluía, dentre outras tarefas inglórias (como limpar todo e qualquer "rastro orgânico" dele pela casa), os passeios diários.

O que eu não sabia é que isto faria o sangue voltar a visitar lugares outrora esquecidos do meu corpo. Isso me trouxe ainda uma distração positiva.

Já me sinto apto a dar esta sugestão a quem está vivendo um momento quase 100% sedentário no que diz respeito a atividade física: arrume um cachorro e mude positivamente de hábitos.

Meu personal trainer canino espera ansioso já às 7:30h da manhã. Salto fora da cama e logo estou pronto para minha corrida matutina no calçadão de Niterói. 

Conforme havia aprendido em PNL, "bastam 21 dias de disciplina e persistênsia  para que um novo hábito se instaure", passei a exercitar-me regularmente. Acho que até tomei gosto pela coisa.

Neste carnaval que passou aproveitei minhas caminhadas para levar comigo os meus cadernos e materiais de desenho para passear.

Compartilho aqui alguns registros.


 O trajeto pela orla de Niterói onde fica o MAC, aquela maravilha do Niemeyer, é dos mais bonitos. Gosto especialmente da Ilha da Boa Viagem, que é conectada à cidade por uma ponte e guarda em seu topo um mosteiro de mais de 200 anos.

O caderninho que está aqui é o Moleskine original, de formato bem pequenininho. Este foi presente da querida amiga Elisa Shellard, e vem de fábrica com páginas contendo uns frames, que são perfeitos para o animador ou o cineasta rabiscar uns planos. No meu caso, ele é ideal para registrar "thumbnails", aqueles croquis minúsculos, mas que encerram as grandes questões da obra final como equilíbrio de valores e linhas de composição, além das cores. 

Esta página aí de cima tem umas ideias para um artigo da Folha de São Paulo sobre a lei anti-fumo (que eu apoio!)

Um navio repleto de carros, navega em frente às ilhas da saída da Baía de Guanabara. Para esta aquarelinha precisei pegar emprestado o binóculo do vendedor de cocos que trabalha ali ao lado do MAC.

 
Ilha da Boa Viagem com o Pão de Açucar ao fundo. Caiu uma gota escura no céu e eu tratei de colocar um avião. Aliás, o aeroporto Santos Dumont fica por ali mesmo.
Nessa aí tem até areia misturada nas manchas...A Baía de Guanabara é um dos cenários mais lindos do Rio. Tomara que consigam despoluir suas águas (Alô Eike Batista! Dá uns milhão aê pra essa causa?)

Abaixo a pescadora com sua cinturinha de ovo (ou corpinho de frigobar de motel). Que personagem!


Neste outro caderno aí em baixo, bem maior e com um papel adequado, fiz este detalhe da casa do Juvenal, que é o zelador da ilha. A ponte da Boa Viagem conecta-se à direita da sua casa.
Aquarela sobre papel ingres bege. Detalhes em gouache branco na casa. 
Tudo feito ali no local, com a bunda na areia. 

No desenho de locação parece que nos faltam mais braços para segurar tanta tralha: caderno, pincel, paleta, pote de água, coleira do cachorro...



21 comentários:

Felipe Duarte disse...

esse post tá ducaralho.

vamo expalhar.

fabiana shizue disse...

ola alarcao! maravilhosas suas aquarelas! sem palavras! bjs, shizue.

ferdizando disse...

Mas precisa pintar tão bem, hein? :)

Parabéns! Preciso ter esse hábito de desenhar todos os dias. Segunda é um bom dia para começar.

marco disse...

sempre tive curiosidade pra saber quanto tempo vc leva pra fazer uma pintura dessa em aquarela :D

elcerdo disse...

POrra, estas aquarelas estao de mais.
Vou combinar de ir um dia ai com vc nesta ilha, paar desenharmos.

Ana Paula Teixeira disse...

Lindas estas aquarelas Renato! Caminhar e desenhar diariamente, ótimo hábito! Fiquei com vontade de conhecer a ilha também, que tal uma aula externa?

Bajzek disse...

Alarcão, acho suas aquarelas lindíssimas. A casa do zelador e da pedra inclinada são especialmente lindas. Parabéns! Acho legal a maneira como vc consegue colocar texturas.

Daniel Carvalho disse...

Professor Alarcao! Parabens por todos os bons habitos! Acordar cedo, a caminhada e eh claro o habito de desenhar, agradeco voce por ter este habito e tambem por compartilhar as aquarelas.. sao excelentes! Me dar vontade de sair daqui agora pra ir tentar fazer uma igual. Queria ter mais intimidade com aquarela.

Bruno Porto disse...

[palavrão palavrão palavrão], Alarca, essa descrição (visual, inclusive) de Niterói é para derramar lagriminha de Chinês, teu [palavrão palavrão palavrão]!!! Um [palavrão palavrão palavrão] abraço daqui, Bruno

Renata disse...

Teus trabalhos são realmente inspiradores!

ila fox disse...

Ahh pelamor! toda vez q vejo os desenhos do Alarcão me dá vontade de jogar tudo pro alto e virar vendedora de lanche natural na praia! NHA

Como pode? como podeeee? :-P

Parabéns cara, vc é o melhor!

Henrique Abreu disse...

Poxa Alarcão,

fui no rio agora, no carnaval, fui para uns blocos de rua. Fiquei em copacabana. Q cidade linda que é o rio, não conhecia. Agora entendo a tão falada energia que essa cidade passa que tantos comentam e achava que era exagero. Não é não, o rio é tudo que dizem.

Excelente trabalho, vendo os seus fico cada vezes mais certo do que quero para minha vida. larguei emprego a pouco tempo, para dedicar ao que gosto de fazer. Espero da certo, lacarei uma marca de estampa e irei começar a ir atrás de trabalhos de ilustração. Espero muito um dia Viver disso.

Abração inspirador Alarcão!

ds disse...

Muito bom aqui, mestre! Sou mais umm a dizer que tu mata a pau... Demais a leveza de tuas aquarelas.

Alarcão disse...

Bibliophylo disse...
A todos obrigado pela visita e a gentileza dos comentários. Pessoal do Rio fiquem ligados pois vamos fazer estes desenhos de locação com frequência em 2010.

Este ano as Alarcrônicas terão novamente sorteio de coisas legais.

Fernanda disse...

Sensacionais!!!!!!!!!

Elisa disse...

Mestre

Que belezuras!!!!

Anônimo disse...

boas demais tuas aquarelas, muito vivas, a luz que vc deixa é muito convincente. A ultima, da casa, especialmente.
E vc estudou o que de PNL, practitioner? master? estudou com o Jairo Mancilha do INAP?...
abs
spacca

Alarcão disse...

Fala Spacca,

Grato pela sua visita. Estudei com o Mancilha no INAP sim.
Sempre que possível me inscrevo numa atividade lá.

O aprendizado nunca cessa...

Abraço

Luhan Dias disse...

Realmente inspirador Alarcão!

Ao ver resultados tão interessantes em uma atividade despretenciosa como fazer alguns rabiscos ao passear com o cachorro fico convencido que valhe a pena me esforçar mais no estudo do desenho.

Parabéns, muito bacana!

Rafael disse...

Putz cara!
O teu trabalho é tão absurdamente inspirador, que qualquer tentativa minha de expressar isso em palavras vai me fazer parecer um completo imbecil. Então, apenas digo: que bom que tu tá aqui mesmo, no nosso Brasil, tão pertinho! Continue nos inspirando avassaladoramente.

Ana Elisa disse...

Alarcão, não te disse que o cãozinho era uma ótima desculpa para a gente tirar a bunda de casa? Se não fossem os passeios do meu, eu ficaria o dia todo isolada da sociedade (o que não é de todo mal...). Costumo levar meu caderno quando o levo sozinha no Ibirapuera. Ele senta na grama do meu lado e eu fico lá rabiscando patos... Relaxante... Mas estou impressionada com o fato de essa última aquarela ser de locação! Caramba! Parabéns! :D

Bjs,
Ana.