5.11.07

Moldar o mundo


"A arte não é um espelho para refletir o mundo, mas um martelo para moldá-lo".
Falou e disse Vladimir Mayakovsky (na fotografia de outro russo genial, Rodchenko)
Mayakovsky suicidou-se quando tinha a minha idade, 37 anos.

4 comentários:

Anônimo disse...

Quanto talento! A vanguarda russa transborda de talento. E não tem jeito, os bons morrem jovens.

Flávio disse...

Falando em suicidio, vale a pena lembrar outro cara bom de servico, Emil Cioran: "senao houvesse a possibilidade do suicidio, já teria me matado a muito tempo".

Boa lembranca Alarca.

Alarcão disse...

Este assunto de morte é sempre recorrente.
Há uns meses atrás, numa sequência de madrugadas insones, trabalhando e trabalhando, notei o vento gelado da dama de preto nos meus pensamentos. Até o coração perdia a cadência e volta e meia eu tossia com ausência do ar no momento certo.
Interrompi o que estava fazendo e fui procurar no oráculo virtual - o Google - o motivo que me fazia pensar tanto nela. Estava lá escrito: excesso de trabalho e sua decorrente ansiedade causam depressão.

flavio fargas disse...

Apenas retificando a frase do Cioran (escrevi sem ler): Não houvesse a possibilidade do suicídio, já teria me matado há muito tempo.
- - -
Sobre a questao do excesso de trabalho, nao tem nem que discutir. E' talvez o valor mais introjetado e assimilado pelo homem moderno. E que mais prejuízos provoca. Antes da revolucao industrial, num mundo teocentrico, o grande vilao era o ateu. Fogueira nele! Hoje, num mundo regido pelo deus trabalho, herege e' aquele que questiona o trabalho. Conheco poucas pessoas que tem coragem de falar abertamente que nao gostam de trabalhar. Nao entendendo é porque estas pessoas esperam ansiosamente pelo final de semana. Eu, por meu lado gosto muito de criar, inventar, produzir. Mas trabalhar é outra historia...

abs

Fargas